Lover Why - Century - Legendado / clique para ouvir !

quinta-feira, 9 de março de 2017

Generosa e pura !

GENEROSA E PURA


Resgate minha alma com fervor,
ouça os gemidos do corpo meu
saberá então o quilate do amor
que nos abrirá as portas do céu !

Ondas de frémito intensas sinto,
liquefeito fervendo dentro de mim,
voraz desejo o teu corpo faminto,
entre a loucura o delírio sem fim !

Resgate ainda a felicidade perdida
e o desígneo devolva à minha vida,
para que, te amando com ternura,

o seu coração cicatrize a ferida
que um dia deixou constrangida
a sua alma tão generosa e pura !


Lud MacMartinson
Barra – Pedra de Itauna, 09-03-2017

Mulheres Virtuais

MULHERES VIRTUAIS

De tanto cobiçar o fruto proibido,
na insana virtualidade me viciei
e muitas vezes dei por perdido
todo o tempo que iludido andei !

De tanto sucumbir à tentação
da carne e da doce sensualidade,
o amor arrancando do coração,
me perdi nessa fútil frivolidade !

Mulheres divinas aqui seduzindo
e muitas a meretrizes reduzindo,
nelas ressuscitei a fonte do prazer,

mesmo quando vil me sentindo,
com ingénuo pudor fui resistindo,
porque elas são a razão de viver !

Lud MacMartinson
Barra – Reserva, 09-03-2017

Loba sem osso !

LOBA SEM OSSO


Carrrego dentro de mim o desejo,
menstruado por horas de solidão,
e a volúpia insana onde ardejo,
quando me invade a frustração !

Lúcida e dígna tento permanecer,
apesar de sentir a lava do vulcão
as entranhas me afogar de prazer
para atenuar a tristeza do coração !

Intensa vivendo e sem complexo,
luto e resistindo vou como posso,
e, mesmo precisando de sexo,


me sentindo uma loba sem osso,
no olhar do amor guardo o reflexo
para não cair no fundo do poço !


Lud MacMartinson

Barra – Reserva, 09-03-2017

Livre fosse !

LIVRE FOSSE !


Livre eu fosse e muito amada você seria,
ungindo a sua alma doce, donde a magia
correndo pelo seu corpo dócil e sedoso,
imerso num frenesim indómito e gostoso !

Por onde for, te levarei como a mais bela,
elegante, sedutora e ingénua Cinderela,
resgatando os dias mórbidos de solidão,
enquanto a saudade me consumia a razão!

Imaginando a vida de sonho, que eu teria,
ressuscitei a fé na Liberdade, que  me daria, 
o passaporte para um mundo de Felicidade !

Se assim não quiser Deus ou a fatalidade, 
que decretada seja, e na maior celeridade,
a incineração de tudo que sonhei um dia !


Lud MacMartinson
Barra - Reserva, 08-03-2017

segunda-feira, 6 de março de 2017

Amores de longe !

AMORES DE LONGE


Não sei porque eu me apaixono
sempre por quem longe mora,
e os meus desejos abandono
no olhar sublime dessa senhora !

Quem um dia me fez seu dono
e o meu coração ingénuo adora,
me seduz e faz perder o sono,
que até nem vejo passar a hora !

Talvez seja capricho do destino
assim viver de sonho e de ilusão,
para purificar o pobre coração

que viverá um amor tão divino
que, puro e morrendo de paixão,
conhecerá a suprema redenção !


Lud MacMartinson
Barra – Reserva : 06-03-2017

sábado, 4 de março de 2017

Resiliência Virtual !

RESILIÊNCIA VIRTUAL !


Não sei até onde chegará
esta resiliência virtual,
nem o que depois restará
da minha vida sentimental !

Anos a fio aqui me perdi,
iludido por paixões pueris,
e de saudade quase morri
com quem me fez feliz !

Musas e deusas eu adorei
e outras eu seduzi e amei,
mas nenhuma me saciou !

Hoje só um amor sagrado
poderá redimir o pecado
que cravado na alma ficou !


Lud MacMartinson
Barra - Reserva, 04-04-2017

Dois mil dezassete !

DOIS MIL DEZASSETE !


De longe venho, mas não sei
onde vou e nem porquê,
imaginando quem amei
sem saber que é você !

Meus desvarios eu assumo
intensos, loucos e atrevidos,
libertando desejos de fumo,
depois de amados e sofridos !

Eterna será esta quimera,
zelosa e apaixonada também!
Amei à toa, mas quem me dera
ser o doce escravo de alguém !

Santo ou pecador, não importa
este frenesim vive assim,
tantas vezes a chama morta
esmorece e ressuscita em mim !


Lud MacMartinson
Barra - Reserva, 04-04-2017

sexta-feira, 3 de março de 2017

Dane-se o mundo !

DANE-SE O MUNDO !


Neste mundo, eu queria estar só,
sem cobranças nem compromissos,
para que mais ninguém tivesse dó
de devaneios e de sonhos omissos !

Ermita dentro de mim, eu vivo
escravo de uma ditadura sexual,
mas até parece que é puro castigo
prosseguir esta felicidade fatal ! 

Dane-se o juramento que eu fiz,
dane-se esta sociedade tão cruel,
porque não nasci para ser infeliz

nem para afogar no próprio fel
o amor que, quase por um triz,
vi arder como uma folha de papel !


Lud MacMartinson
Barra - Reserva, 28-02-2017

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Saudade final !

SAUDADE FINAL


Agora, que ao outono da vida
a minha alma cansada chegou,
sinto muito mais apetecida
a saudade de tudo o passou !

Viver cada momento, afinal, 
intenso, como se o último fosse,
a vida torna transcendental,
muito mais sublime e doce !

A felicidade, por quem lutei
e tanto e me iludiu em vão,
morava bem perto, no coração,

mas anos a fio perdido andei,
correndendo atrás de uma ilusão
que quase me fez perder a razão !


Lud MacMartinson
Barra - Reserva - 21-02-2017



quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Amor foragido !

AMOR FORAGIDO

Pronto, aqui cheguei,
mas sem saber porquê:
de repente me amarrei 
e me encantei por você !

Quem sabe, talvez um dia,
tenha alguém de verdade
que desperte a alquimia
da mais ditosa felicidade !

Tantas desilusões tive,
tantas vezes me apaixonei
por quem foi a única lei 

desse sonho que vive
dentro de mim foragido,
como um amor bandido !

Lud MacMartinson
Barra - Reserva, 21-02-2017

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Lobo solitário !

LOBO SOLITÁRIO

Por vezes eu sou
um lobo solitário
de desejo faminto,
outras me sinto

um perfeito otário
que perdido ficou
de tanto farejar
a loba do lupanar !

Agora não importa
se a chama morta
bareu à minha porta !

Que se dane o mundo
e tudo vá ao fundo
com o cio imundo !

Lud MacMartinson
LMMP
Barra da Tijuca - Reserva
Ilha 4, 22-01-2017

Ilusão

ILUSÃO

Até ao fim
manterei acesa
a doce ilusão
dentro de mim!

Com a certeza
o meu corção
morrerá assim
de aflição !

Pouco importa
porque, afinal,
a chama morta,

mesmo fatal,
me reconforta
a dimensão imortal !

Lud MacMartinson
LMMP
Barra - Reserva - Ilha 4, 05-02-2017


domingo, 15 de janeiro de 2017

domingo, 8 de janeiro de 2017

Ditosa Eternidade !!

DITOSA ETERNIDADE

Determinação , segredo , grata, amor , 
Esperança, destino , corpo

A minha felicidade em segredo eu prossigo
e as vicissitudes com determinação enfrento,
porque nesta vida não haverá pior castigo
que vivê-la com medo e corroida por dentro !

Com valentia e coragem no corpo alimento
a Esperança de ainda viver um grande amor,
para sublimar de vez este sórdido sofrimento
que, no desânimo, a alma me afoga de dor !

Grata por tudo estou ao nosso Criador divino,
porque, no seu perfeito desígneo, este destino
me reservou para trilhar a senda da verdade !

Por isso, nas suas mãos o meu fado entrego,
para que a futilidade o coração não deixe cego,
e não me feche as portas da ditosa eternidade !


Lud MacMartinson
LMMP
Luxemburgo, 08-01-2017

Doce Mulher !


domingo, 1 de janeiro de 2017

domingo, 23 de outubro de 2016

Insana covardia!

INSANA COVARDIA

Por vezes, não sei mais o que fazer
e só sinto vontade de desaparecer
para bem longe e, tal desconhecido,
viver tudo o que me tenho proibido !

Com medo dos outros decepcionar,
deixo de viver o que me faz pulsar
e a lentamente morrer me resigno,
como se o meu amor fosse maligno !

Se esta submissão acabar de vez
com tão mórbida e maldita timidez,
que me obriga a aceitar a apostasia

e a me submeter ao suplício, talvez
um dia eu seja como Deus me fez
e me liberte de tão insana covardia !


Lud MacMartinson
LMMP
Luxemburgo,23-10-2016

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

domingo, 2 de outubro de 2016

Implacável Impaciente !

IMPLACÁVEL  IMPACIENTE !

" Não sei quantas almas tenho.
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem acabei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem alma não tem calma. "

Fernando Pessoa


Dizem que sou muito impaciente,
eterno sonhador e um revoltado,
jamais contente nem resignado,
mas eu prefiro ser intransigente
a sobreviver como um invertebrado
ou a morrrer como um indigente !

Também me sei e sinto injustiçado,
mas de princípios firme e valente,
os valores da justiça nunca brado
por mais cruel que seja o meu fado
e o mundo me condene, indiferente
prossigo o meu combate sagrado !

Da humanidade não espero gratidão,
nem honrarias ou reconhecimento,
porque leal sempre serei ao coração,
por mais injusta que seja a condenação
de quem de mim faz um vil julgamento
para dissimular a intrínseca podridão !

Por isso, eu sempre serei implacável
e jamais consentirei que o corrupto
se arme em cínico, covarde e miserável
para dissimular a índole execrável
de quem generoso se faz para, astuto,
poder iludir, reinando como impoluto !


Lud MacMatinson
LMMP
Luxemburgo, 02-10-2016