domingo, 17 de abril de 2016

Musa amargurada !

MUSA AMARGURADA


Há mulheres que não se sentem vestais
e até ignoram o seu poder de sedução
e, se julgando tão humildes e banais,
vivem desprezando o próprio coração,

para quem inventam paixões artificiais
e ápices de requintada sofistificação,
mas as felicidades transcendentais
são as que resgatam o sonho e a razão!

Essa mulher é assim, e tão somente,
uma criatura divina, como toda a gente,
que apenas quer um remédio para a dor

mas, de tanto empolar o que nela sente,
a musa olvidou que, única e diferente,
ela é a plenitude e a alquimia do seu amor.


Lud MacMartinson
LMMP
Luxemburgo, 17-04-2016

Um comentário:

Lili Maria disse...

Ahhhhh...Lu
Excelente poema e uma imagem deliciosa!
Que nunca te falte inspiração para partilhares connosco a tua poesia.
Beijos!!!...