sábado, 6 de dezembro de 2008

Esquece, se quiseres...



2 comentários:

Anonymous disse...

Paixão não se esqueçe,nós a colocamos num arquivo especial de nosso cérebro e a consideramos encerrada....só que não é bem assim que funciona, ao menor balanço mais forte no barco de nossa vida e lá estamos nós abrindo velhos baús empoeirados e relembrando coisas boas e ruins que julgávamos enterradas. O lógico seria esqueçer,apagar, deletar, tudo o que nos causou sofrimento um dia,seguir em frente e começar novas histórias cheias de perspectivas e esperanças,porque fazemos tanta questão de continuar a remexer a ferida e não deixamos que cicatrize,que se torne realmente passado......Vamos dar uma chançe a quem não soube valorizar a dádiva que recebeu de se arrepender amargamente do tempo perdido que não volta mais,e continuar nossas vidas elegendo outras pessoas para dar o muito de sentimento que está represado em nosso coração por tanto tempo,quem sabe dessa vez acertamos......

Anônimo disse...

Nem sempre, quando fazemos sofrer alguem, estamos conscientes do que provocamos no outro...
Com nosso coração desfeito em pedaços, como podemos amar e dar o melhor de nós mesmos? Das pessoas que têm um lugar especial em meu coração, aquelas que sempre viverão presentes no meu dia a dia, ainda que longe na distancia, tu fostes, és e serás aquele que jamais se ausentará de meus pensamentos, dessa parte de mim que mesmo sofrida te guarda como o maior tesouro, com o maior carinho, e com a maior admiração por tudo que fizestes brotar de meu ser. Te agradeço, te admiro e te peço perdão pelo que consciente ou inconscientemente tenha feito e te tenha causado sofrimento. Que poderia eu desejar a quem, me libertando, me tournou uma pessoa melhor ?! Que posso eu dizer além de que te amo, e de que sempre te amarei ?!

Beijo

Rosy