sexta-feira, 8 de julho de 2016

Cegueira de Amor !


CEGUEIRA DE AMOR

Sinto que cheguei ao Outono da Vida
e a solidão por companhia me resta !
Agora, que me vêem flor ressequida,
posso permitir-me uma ultima festa!

Adeus leis iníquas e tão castradoras
da Felicidade que desejei e não vivi !
Até mim venham anjas e pecadoras
e que pró inferno vá tudo o que perdi !

Quero, por dia ou uma noite que seja,
ser e viver selvagem, meus amores,
sem preconceitos ou falsos pudores

e exorcizar esta loucura que flameja,
de tanto no inferno demandar a luz
que, cego, não vejo no que me seduz !

Lud MacMartinson
LMMP
Luxemburgo, 08-07-2016

3 comentários:

Anônimo disse...

Ah bon?!
:)

Sissym Mascarenhas disse...



Então vivo o Outono um ano inteiro.

Beijos

Lud MacMartinson disse...

Oie Simone ! Tudo bem? E com a sua filhota blogueira? Sempre animada e irreverente? Bjs