Lady

Lover Why

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Livre e sem remorso !

LIVRE E SEM REMORSO


Vai-te embora, vai logo, meu Amor !
Vai, foge para bem longe de mim !
Presa, não posso ser conquistador,
porque eu não te seduzirei assim !

Livre, quero que vivas livre e feliz,
que voes pelos confins do infinito
e, se encontrares o teu velho Luís,
pede a Deus que não fique aflito !

Vai, minha querida, vai, mas volta
para sentires o quilate deste amor,
quando a paixão nele ficar envolta !

Por favor, vem consumir este ardor
que o sangue me deixa em revolta !
Vai e volta sem remorso nem pudor!


Lud MacMartinson
LMMP
Luxemburgo, 31-08-2018

Uma semana ou um dia apenas !


UMA SEMANA 
OU UM DIA APENAS


Uma semana apenas, eu te peço
para poder viver um grande amor!
Mesmo sabendo que não mereço,
Deus me ajude a saciar este fervor !

Há anos que mudo e só eu padeço,
em mim sufocando tristeza e dor:
eremita solitário, até me esqueço
de viver e a vida vivo sem sabor !

Somente um dia, e nada mais
para realizar este sonho proibido
e exorcizar os traumas celestiais !

Neste mundo me sabendo perdido,
no cibernético eu vivi taras virtuais
com anjos ingénuas e mulher fatais !


Lud MacMartinson
LMMP
Luxemburgo, 31-08-2018

Liberdade de Amar !

LIBERDADE DE AMAR



Liberdade, que há tanto tempo eu preciso
vem e acaba logo com este sofrimento !
Por piedade, não me faças perder o juízo
nem me obrigues a viver este tormento !

Se amar a musa da juventude não posso,
que divino Criador sele o meu triste fado !
Sem paixão, me sinto um cão sem osso,
que a viver em morte lenta está condenado !

Por favor, meu Deus me liberta deste fardo
e ao coração que não bata mais ordena,
porque o fogo da paixão em que ardo,

já não consegue saciar esta minha pena !
A dignidade, que eu dentro de mim guardo
me inibe de viver o que a sociedade condena !!!


Lud MacMartinson
LMMP
Luxemburgo,31-08-2018

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Mulher Encantadora !


MULHER ENCANTADORA



Meu  Amor, agora já posso chamar-te assim
porque te trago  em adoração dentro de mim !
Contigo, longe do meu mundo, a ansiedade
faz de cada segundo sem ti uma eternidade !

Ah como sinto falta do teu sorriso e da tua voz!
Ah como a felicidade pode ser algo bem atroz,
quando o amor que sentimos nos arrebata
e nos deixa como cachorro perdido na mata !

Sei que o sonho comanda e é o sumo da vida!
Sei tanta coisa e até aceito sofrer por amor,
mas, para te perder, morrer seria bem melhor!

Por favor, volta logo e me consome, querida !
Vem de mansinho o do jeito que te aprouver,
mas sê simplesmente esse encanto de Mulher !


Lud MacMartinson
LMMP
Luxemburgo, 30-08-2018

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Até quando?


ATÉ QUANDO ?


Até quando terei eu de esperar o teu abraço
e te dizer, olhos no olhos, que te amo e preciso
te sentir e me perder no calor do teu regaço,
para, finalmente, contigo desfrutar o paraíso !

Até quando deverei eu carregar esta cruz,
feita de sonhos desfeitos e da ilusão perdida,
e a ter que descer ao inferno para colher a luz
que  tem iluminado o caminho da minha vida ?

Quanto terei eu de suportar a tua ausência
e de acalmar esta sórdida e cínica demência
que ao meu coração rouba o tempo de respirar ?

Será que estou condenado a ficar na infância
e a desistir de contigo chegar à quinta-essência,
como um proscrito que morrerá sem te amar ?

Lud MacMartinson
LMMP
Luxemburo, 29-08-2018

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Doce elixir !

DOCE ELIXIR


No túnel do tempo quarenta e cinco anos perdida,
a musa proibida, caindo do céu, me encontrou
para dar mais cor, alegria e alento à minha vida
e ressuscitar tudo o que o meu coração sonhou !

Como anja da guarda ou irmã predileta a vejo,
mesmo quando lhe abro e confio o meu coração:
menina sapeca que um dia foi fruto do desejo
e anos a fio enredada andou na minha ilusão !

Dama de respeito, mãe dedicada e esposa fiel,
agora, que o destino as nossas vidas veio reunir,
a Deus eu imploro que nunca mais a veja partir

e que a felicidade seja um eterno favo de mel
que os seus lábios adoça e o seu olhar faz sorrir,
porque da minha alma ela se tornou o doce elixir !


Lud MacMartinson
LMMP
Luxemburgo, 27-08-2018

domingo, 26 de agosto de 2018

Deusa da Felicidade !


DEUSA DA FELICIDADE


Altiva, glamorosa, sensual, sedutora e doce,
libertina, voluptuosa e amante da felicidade,
intensa e felina, queria que minha loba fosse
na cama e requintada dama na sociedade !

Encantadora feiticeira, ela me fascina e cega,
tanto o sangue nas veias me faz efervescer !
Cativo e submisso, o desejo nada lhe nega
até alcançar o admirável solstício do prazer !

Estrela fugaz na madrugada cintilante caída,
chegou em pezinhos de lã e, sem preconceito,
o véu da castidade deixando cair atrevida,

o tão apetecível frenesim encheu-me o peito
de um modo tão incandescente, que a vida,
por um ápice, eterna julguei e sem defeito !


Lud MacMartinson
LMMP
Luxemburgo, 26-08-2018

Tristes anos !


TRISTES ANOS



Pronto, desisto de cobiçar o doce fruto proibido
e de todos os sonhos que nessa árvore pendurei !
Afinal, por quem eu me apaixonei já tinha fugido
e abandonado à minha triste sorte sozinho fiquei !

Foi divino e sublime amar essa musa irreverente
e sentir no corpo e na alma a suprema inspiração,
mas insistir no passado, um erro seria certamente
e, por certo, machucaria o meu ingénuo coração !

Passados tantos anos e desfeitos os desenganos,
a vida já não tolera mais os devaneios da criança,
do amor platónico e desses desejos tão profanos,

onde, no meio da tempestade, amarrei a Esperança !
Amei muito e sonhei demais, nesses tristes anos,
porque, no fundo de mim, já fervilhava a mudança !


Lud MacMartinson
LMMP
Luxemburgo, 26-08-2018

sábado, 25 de agosto de 2018

Medo de ser feliz: encontros e desencontros !

Encontros & Desencontros ou o medo de ser Feliz !


Olá,
 dia 16 de abril de 2005, li este artigo de Arthur da Távola, brasileiro, creio que carioca, no Cantinho Sensual, aí colocado pela Chinezzinha, gerente do grupo.

Cada encontro está carregado de perda ou perdas.


As vezes duas pessoas que se amam (amigos, casados, solteiros, amantes, namorados) se encontram e são felizes.
Ao fim da felicidade, um deles chora.
Ou fica triste.
Ou baixa os olhos.
Ou é invadido por uma inexplicável melancolia.
É a perda que está escondida no deslumbramento de cada encontro.
O encontro humano é tão raro que mesmo quando ocorre, vem carregado de todas as experiências de desencontros anteriores.
Quando você está perto de alguém e não consegue expressar tudo o que está claro e simples na sua cabeça, você está tendo um desencontro.
Aquela pessoa que lhe dá um extremo cansaço de explicar as coisas é alguém com quem você se desencontra.
Aquela a quem você admira tanto, que lhe impede de falar, também é um agente de desencontro, por mais encontros que você tenha com as causas da sua admiração por ele.
A pessoa que só pensa naquilo em que vai falar e não naquilo que você está dizendo para ela é alguém com quem você se desencontra.
Alguém que o ama ou o detesta, sem nunca ter sofrido a seu lado, é alguém desencontrado de você.
Cada desencontro é perda porque é a irrealização do que teria sido uma possibilidade de afeito.
É a experiência de desencontros que ensina o valor dos raros encontros que a vida permite.
A própria vida é uma espécie de ante-sala do grande encontro (com o todo? o nada?).
Por isso talvez ele nada mais seja do que uma provocação de desencontros preparatórios da penetração na essência DO SER.
Mas por isso ou por aquilo, cada encontro está carregado de perda.
E no ato de sentir-se feliz associa-se a ideia do passageiro que é tudo, do amanhã cheio de interrogações, da excepção que aquilo significa.
A partir daí, uma tristeza muito particular se instala.
A tristeza feliz. Tristeza feliz é a que só surge depois dos encontros verdadeiros, tão raros.
Encontros verdadeiros são os que se realizam de ser para ser e não de inteligência para inteligência ou de interesse para interesse.
Os encontros verdadeiros prescindem de palavras, eles realizam em cada pessoa, a parte delas que se sublimou, ficou pura, melhor, louca, mas a parte que responde a carências e às certezas anteriores aos fatos.
É mais fácil, para quem tem um encontro verdadeiro, acabar triste pela certeza da fluidez da felicidade vivida do que sair cantando a alegria da felicidade vivida ou trocada.
Quem se alegra demais se distancia da felicidade.
Felicidade está mais próxima da paz que da alegria, do silêncio do que da festa.
Felicidade está perto da tristeza, porque a certeza da perda se instala a cada vez que estamos felizes.
É esta certeza - a da perda - que provoca aquela lágrima ou aquela angústia que se instala após os verdadeiros encontros.
Há sempre uma despedida em cada alegria. Há sempre um E depois? Após cada felicidade.
Há sempre uma saudade na hora de cada encontro. Antecipada.
Disso só se salva quem se cura, ou seja, quem deixa de estar feliz para ser feliz, quem passa do estar para o ser.


Arthur da Távola


Eis o meu comentário:

Bela reflexão, excelente lição de vida!

Mas como são mágicos, divinos, inebriantes os preliminares e as longas esperas que antecedem aqueles encontros e desencontros que nos fazem perder a noção do tempo e do espaço, que satisfazem nossos desejos e realizam nossas esperanças num simples abraço, num beijo futivo, num olhar tímido e profundo que faz dos apaixonados pessoas de outro mundo...
  
E mesmo se cada encontro e desencontro é quase sempre triste, quem não ousar sentir uma perda e vacilar, quem tiver medo de cair e voltar a sorrir depois de enxugar as lágrimas, não pode pretender ser feliz, porque nunca terá direito à transcendental felicidade do reencontro e da reconciliação...
Eu prefiro perder, cair, sofrer realmente que viver virtualmente, adiando sonhos e sofucando esperanças, porque nunca desisto de achar a verdadeira felicidade.
Aquele sentimento que marcará definitiva e irremediavelmente a nossa vida pode se esconder por detrás de uma lágrima amargurada e triste que, caindo, vai regar e fazer desabrochar no coração do outro aquele estremecimento, aquele arrepio e provovar o " tsunami" revelador de um amor, de uma paixão, ou simplemente de uma amizade que nos proporcionará aquela felicidade que, tal alquimista, andamos procurando anos a fio;
aquela que nos renconciliará a ambição com a razão; aquela que preenchera todos os vazios e, num golpe de magia, limpará do nosso coração todas as perdas, desilusões e frustrações, as angústias e as saudades, porque a última felicidade que rimará com eternidade e será o corolário da nossa verdade!
Sufocada com este parágrafo?

Ainda bem, respire de alívio porque os encontros e os desencontros nunca têm um ponto final, mas apenas umas reticências..., que, muitas vezes, não passam de pontos finais que têm medo de se assumir para iniciar outro parágrafo, outro capítulo ou simplesmente virar a página, porque se a razão até costuma, o coração nunca consegue virar a página completamente ou rasgar um capítulo, porque o verdadeiro coração nunca usa as palavras fúteis e mesquinhas ou etéreas, o verdadeiro coração apenas devolve e envolve os sentimentos, os beija, os acaricia, mas nunca os despreza ou descarta porque eles são a sua razão de ser e de viver...

Ah! Quanto mistério nesta vida!...

 LUDwig no Cantinho Sensual, 16:04:2005

 
bias palavras, Ludwig.

 "...os encontros e os desencontros nunca têm um ponto final, mas apenas umas reticências..., que, muitas vezes, não passam de pontos finais que têm medo de se assumir para iniciar outro parágrafo, outro capítulo ou simplesmente virar a página, porque se a razão até costuma, o coração nunca consegue virar a página completamente ou rasgar um capítulo, porque o verdadeiro coração nunca usa as palavras fúteis e mesquinhas ou etéreas, o verdadeiro coração apenas devolve e envolve os sentimentos, os beija, os acaricia, mas nunca os despreza ou descarta porque eles são a sua razão de ser e de viver..."
 Beijos -  Chinezzinha
        
A minha conclusão:

Esteja sempre pronto(a) para um encontro, mesmo sabendo que ele comporta um desencontro, porque ele pode ser a chave da sua felicidade !

Dia 16 de Junho, precisamente 2 meses depois, eu o tive e, hoje, 3 meses e 3 dias depois, posso dizer orgulhosamente: o vivi, o realizei e o experimentei intrinsecamente, porque para mim tudo tem que ser real e puro na orígem e na essência, mesmo que entre nós haja a distância e seja qual for o preço a pagar! Virtual, para mim só é o sonho antes de o sonhar, - e agora certos intrusos do www - porque depois entro de corpo e de alma no caminho da sua realização e isso me dá muita feliciade, e mesmo antes de ele ser realidade.

Este é o privilégio dos guerreiros, dos sonhadores, dos apaixonados, que nunca têm medo de chorar, de falhar, de cair, de sofrer e de morrer para alcançar e conquistarem aquilo em que acreditam. Deus me fez assim e assim serei até ao fim, que marcará verdadeiramente o início de uma caminhada sem fim, rumo à Suprema Perfeição.

Este é o desígnio de cada ser Humano, do mesmo ser que sabe que o " erro " só existe para, acontecendo, o fazer progredir e fazer melhor, vivendo simplesmente aqui como um mortal que terá que conquistar e atrevessar o limiar da imortalidade, sofrendo e errando, caindo e levantando-se sempre com um sorriso nos olhos e o amor no coração, partido ou não, ferido ou são, é ele que aceita as loucuras que dão razão à VIDA, a Dávida das Dádivas, o Presente dos Presentes...

Quem não tiver coragem de sofrer e de viver as vicissitudes da Vida, não é digno de experimentar a a verdadeira Felicidade, aquela que nasce no meio do sonho, se alimenta e vive de amor e se purifica com o sofrimento da perda ou do desamor.

Muita razão tem o povo, em sua sofrida, experimentada e vivida sabedoria, quando diz: " quem não arrisca não petisca " ou seja,

quem tem medo de SER FELIZ,
sempre será e viverá INFELIZ !
Nunca se esqueça que a sorte sempre protege os audazes !

Recentemente a assessora de Paulo Coelho escreveu, em resposta a um mail que lhe enviei:

" Só o medo impede o Sonho de se realizar ! "

Eu, por mim, jamais permitirei que o medo, ou até um simples condicional, se meta entre mim e os meus Sonhos, porque a minha Coragem ganha forças no ântro do medo, para melhor o levar de vencida e continuar a viver a a minha vida de Sonhos !